28/07/2017

ANTÔNIO MARCOS, O CANTOR QUE ARRANCAVA SUSPIROS POR ONDE PASSAVA


Antônio Marcos é ainda hoje lembrado como cantor, mas também foi um grande ator. Participou de peças teatrais – inclusive do saudoso Teatro de Arena, vale lembrar –, atuou em filmes e fez pontas em novelas. Uma dessas novelas foi Cara a Cara, exibida pela Band exibida pela TV Bandeirantes no últimos meses da década de 1970.
Além de atuar em Cara a Cara, Antônio Marcos cantou a música tema da novela. Mas ela está longe de ser seu maior sucesso. A música mais inesquecível que gravou foi O Homem de Nazaré, um dos principais hits do ano de 1973. Antônio Marcos também emplacou músicas como Tenho um Amor Melhor do Que o Seu, Menina de Tranças, Como Vai Você, Quem Dá Mais e Oração de um Jovem Triste.
Antônio Marcos Pensamento da Silva nasceu em São Paulo em 1945 e morreu na mesma cidade em 1995, vítima de insuficiência hepática causada pelo alcoolismo. Era o segundo de uma família de oito filhos do bairro de São Miguel Paulista, na Zona Leste. Foi casado quatro vezes e teve cinco filhos. Entre suas ex-esposas estão a cantora Vanusa, com quem teve Amanda e Aretha (esta última muito conhecida pelos musicais infantis da Globo) e a atriz Débora Duarte, com quem teve Paloma (que mais tarde se tornaria uma atriz muito famosa).
Antônio Marcos começou a cantar no grupo Os Iguais, que logo deixaria para tentar a carreira solo. Gravou dois compactos antes de lançar o primeiro LP. Ganhou o prêmio de melhor intérprete do IV Festival de Música Brasileira de TV Record, em 1969. Em seu auge, participou de quadros do Programa Silvio Santos, gravou filmes com atores famosos e até participou de fotonovelas (detalhe: ao lado da atriz estreante Vera Fischer). Apresentou na companhia de Débora Duarte um programa na TV Bandeirantes chamado Rosa e Azul, no qual recebiam cantores que estavam na crista da onda (Sidney Magal, Djavan, Lady Zu...). Aliás, Antônio e Débora atuaram juntos na novela Cara a Cara.
Com mais de 1,80 metro de altura e porte viril, Antônio Marcos arrancava suspiros por onde passava. Fazia shows em todo o Brasil, ganhando rios de dinheiro. O problema... O problema era o alcoolismo, responsável pelo fim abrupto de seu casamento com Vanusa e outros tantos casos que chamaram a atenção da imprensa. Para complicar, sua carreira entrou em declínio. Ele não conseguia emplacar mais nenhum sucesso. As internações em clínicas passaram a ser frequentes. Num dado momento, Antônio Marcos precisou de ajuda até para comer.
Sua morte emocionou milhares de fãs, que fizeram questão de acompanhar o enterro, em São Paulo. O caixão foi coberto com uma bandeira do São Paulo, seu time favorito.
Antônio Marcos deixou 14 discos e centenas de músicas.

Nenhum comentário:

Postar um comentário