13/06/2017

O CÉU É O LIMITE, UM DOS MELHORES PROGRAMAS DA HISTÓRIA DA TV



Quando estreou na TV Paulista, em 1955, ninguém imaginou que o game show O Céu é o Limite se tornaria um dos programas mais inesquecíveis da história da TV brasileira. Um ano depois, o programa migrou para a TV Tupi e popularizou-se com a apresentação de J. Silvestre.
Inspirado no game show norte-americano The $64.000 Question (algo como “A Pergunta de 64 Mil Dólares") e durante os tempos de Tupi patrocinado pela Varig, O Céu é o Limite era uma espécie de programa de perguntas e respostas. Os candidatos tinham que responder perguntas sobre tema específicos. Quando alcançavam o céu, concorriam a prêmios milionários. Saia do programa quem desistisse ou errasse uma questão.
O candidato mais famoso foi uma garota de 23 anos: Leni Orsida, a “noivinha da Pavuna”, que ingressou no programa para realizar o sonho de ganhar dinheiro e poder se casar. Leni respondeu perguntas sobre o poeta português Guerra Junqueiro. Mas ela acabou sendo eliminada por não conseguir citar os versos de um famoso poema de Junqueiro, o que provocou grande comoção. Mas o que era para ser um final infeliz, acabou se transformando num show.  Leni ganhou um enxoval completo da produção, casou-se diante das câmeras e ainda teve J. Silvestre como padrinho.
O Céu é o Limite permaneceu décadas no ar, sempre trocando de emissora. Tornou-se famoso pelo bordão histórico de J. Silvestre, quando alguém acertava uma questão: “Absolutamente certo!”.
Recentemente, passou a ser transmitido pela Rede TV!, onde é apresentado com algumas mudanças por Marcelo de Carvalho.

Nenhum comentário:

Postar um comentário