03/11/2015

DROPS DULCORA E OUTRAS GULOSEIMAS QUE FIZERAM A ALEGRIA DAS CRIANÇAS

 A fábrica do drops Dulcora funcionou durante anos ao lado da rodovia Anchieta, em São Bernardo do Campo (um detalhe: o ABC não é apenas um polo automobilístico). É ainda hoje uma referência para todas as pessoas com mais de 30 anos que lá trabalharam. A Dulcora promovia visitas de estudantes à fábrica, mantinha um clube para os funcionários e participava de diversos eventos comerciais.
Mas para a garotada dos anos 1960 a 1980, Dulcora era sinônimo de drops coloridos embrulhados um a um. Era impossível encontrar uma menina ou menino que não gostasse de pelo menos um dos seus sabores.
Na época em que circulou no mercado, a Dulcora tinha concorrentes como a bala da caramelo da Nestlé (também embulhadinhas uma a uma), o drops de menta da Garota e outras guloseimas como as pastilhas Sugus, as gotas de pinho Alabarda etc.
As crianças de hoje desfrutam de um mix muito maior de balas e doces do que a meninada de décadas passadas. Mas quem nasceu entre 1950 e 1960 não possui motivo algum para reclamar. Bares, mercadinhos e armazéns dos anos 1970, por exemplo, vendiam balas de leite Kids, balas Soft (quem nunca engasgou com uma delas?), balas Juquinha e chicletes Ploc e Ping Pong. Tinham também suspiro, paçoca, cocada, doce de banana em potinho comestível...

Veja nas imagens abaixo algumas das guloseimas que faziam a alegria das crianças daqueles tempos (e dos dentistas também).























Nenhum comentário:

Postar um comentário