31/10/2015

PARA LEMBRAR DO CÍRCULO DO LIVRO

Criado através de uma parceria do Grupo Abril com a editora alemã Bertelsmann, o Círculo do Livro surgiu em 1973. Vendia livros por um "sistema de clube" - só podia comprá-los quem era sócio. Para ser sócios, tínhamos que ser indicados por alguém.
Ele publicava uma revista chamada Revista do Livro, com todos os livros do catálogo da editora. A imensa maioria continha sinopses, o que atraia a atenção dos leitores. Eram geralmente livros de autores que estavam em moda na época, como Mario Puzo, Sidney Sheldon, Morris West e Marcelo Rubens Paiva. Também publicava coleções encadernadas da Abril Cultural (como a série Nosso Século), livros de bolso da editora Brasiliense (como a coleção Primeiros Passos) e clássicos da literatura brasileira e internacional. A Revista do Livro era distribuída gratuitamente a cada dois meses.
Entre os seus maiores best-sellers, vale lembrar de O Analista de Bagé (obra de Luís Fernando Veríssimo), Feliz Ano Velho (de Marcelo Rubens Paiva), As Sandálias do Pescador (Morris West) e O Outro Lado da Meia-noite (Sidney Sheldon).
O Círculo do Livro encerrou as atividades na década de 1990, com a queda nos luvros e a saída da Bertelsmann do negócio.


Veja nas imagens abaixo alguns dos sucessos do Círculo do Livro.  























Nenhum comentário:

Postar um comentário